quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Carta ao meu amigo Luís

Nota prévia: Este texto de homenagem ao meu amigo Luís, foi escrito numa profunda tristeza, com a minha alma a escorrer dos dedos e o coração em lágrimas.
É o meu texto mais lido em qualquer blog, site, ou perfil onde o coloque.

Tal facto leva-me a concluir que a escrita quando verdadeira se impõe por si só, e que a amizade continua a ser o mais belo sentimento entre os homens. Ao meu grande amigo desaparecido eu ergo a minha taça, a vós que tributais o meu sentir, eu agradeço profundamente emocionado.



----------------------------------------------------------------------------------

Guimarães, 20 de Maio de 2007

Amigo Luís, despedimo-nos ontem do teu corpo, abraçamos, beijamos e sentimos agora a tua alma. Eram cinco da tarde, ontem como hoje que te escrevo, quando te acompanhamos ao sitio onde poucos, no futuro te visitarão, mas isso de que importa Luís...

A tua alma, estava no Bar do Tio Álvaro, passava pouco das seis. Ele, generoso, como lhe é habitual, serviu-te a cerveja do costume no copo de sempre. Bebemos contigo. Os amigos que tu sabes...Os que jogaram à bola contigo no esquecido "Adelino Ribeiro", que também partiu novo e aqueles que te retribuiram sempre o passe na conversa entretida do dia a dia.

Nesse campo Luís, aquele onde quem te conhecia ria generoso do teu riso oferecido, tu eras o capitão de equipa, o amigo de todas as horas, mesmo daquelas que o tempo não conseguia marcar.

O teu coração, tinha a largura do ombro largo que desviava os adversários da bola quando éramos miúdos e o lado direito do campo te pertencia. Éramos uns miúdos Luís, quando tu já eras um Homem!

Tínhamos a mesma idade, mas tu já eras um Homem.Aquele para quem a família era o bem mais precioso e que em boa hora cresceu contigo.

O mesmo que foste sempre pela vida fora e a vida decidiu, por estes dias, marcar-te um último encontro, já não num campo de saibro a cal marcado, mas num prado etéreo onde hoje, tenho a certeza jogas descalço com os anjos.

Estou a chorar Luís, mas não ligues, é porque os meus olhos são os lagos onde os peixes entretidos pescam os momentos bons que passaste com o teu filho e os guardam serenos numa memória de água e estrelas.

Estava lá muita gente para se despedir de ti, sabes, emocionados como estou agora. Com o teu corpo que foi a sepultar, deixamos lá todos um bom pedaço de nós, aquele, que no fundo sempre te pertenceu, porque nos davamos com facilidade à tua gargalhada com braços largos, tão largos como a tua alma que agora regamos, neste jardim de afectos, onde só têm lugar para crescer as almas puras como a tua.

Não pagamos às carpideiras, como achamos que tu gostarias que fizessemos, mas o sorriso, anatomicamente impossível de disfarçar do teu amigo "bife", foi a melhor paga que todos tivemos e confortou, nos que te amavam, a perda.

Queria dizer-te, antes de terminar esta carta, que te recordaremos sempre e para sempre, que o "Tufa" criou raízes em nós, que sempre que as manhãs pedirem licença à noite para acordar, tu estarás sorrindo nos raios de sol, mesmo que ele não esteja, mesmo que sejam de chuva as manhãs da nossa memória.

Marcamos encontro até ao dia em que a juíza-árbitro nos juntar para uma última partida, a dos que te amam com os que te querem, para sempre.

O teu amigo Zé Ilídio em nome de todos

8 comentários:

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Venho convidar-te a brindar comigo amanhã 18/10... É dia de festa lá no meu cantinho...

., . - . - , _ , .
.) ` - . .> ' `(
/ . . . .`\ . . \
|. . . . . |. . .|
. \ . . . ./ . ./
.. `=(\ /.=`
.... `-;`.-'
......`)( ... ,
....... || _.-'|
........|| \_,/
........|| .*´¨)
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` *
*´¨) мιℓ вєιנoѕ♥*♥
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` **♥*♥

impulsos disse...

Já o tinha lido noutro lugar...
Um texto marcante e emocionante, que não deixa ninguém indiferente e nos mostra o verdadeiro valor de uma amizade, apenas terminada pela imperdoável foice da morte...!!

Beijo

Paulo Afonso disse...

Acabei de ler e o meu telefone tocou… há coisas que nem consigo dizer!
Estou contigo Amigo
Abraço

Rosa Maria Anselmo disse...

Olá José Torres
Também eu já tinha lido este seu texto na nossa casa comum, e claro, emocionei-me ao lê-la. A amizade é um dos mais nobres sentimentos que o humano possui,e quando por uma partida da vida, um amigo se ausenta... vai com ele, também, parte de nós!!!!!
jinhos
Rosamaria

Manuela Fonseca disse...

Nunca é demais ler esta "carta" de despedida, feita num "Até um dia...porque nos vamos reencontrar e conto que estejas à porta para me receberes".

Um amigo que não perdeste, José, apenas mudou de morada...

Ao teu lado, sempre
Manuela*

mensageira disse...

Ola José.
Encontramo-nos aqui pela primeira vez, apesar de ja ter estado por ca, apenas nao tinha deixado o meu registo.
Uma carta memoravel, uma amizade ainda maior...
Os sentimentos, esses... apenas a ti te pertencem.~

Até um dia destes.

www.memoriasecretas.blogs.sapo.pt

Menina do Rio disse...

Comovente...Estou certa que teu amigo recebeu esta carta e que deveras deu o seu melhor sorriso!
A amizade é o único sentimento que não se prende a barreiras, nem ao egoísmo. Ela é pura e simplesmente livre entre o tempo e o espaço.

"Amigo é coisa pra se guardar,
dentro do coração,
mesmo que o tempo e a distancia
digam não"... M Nascimento - Canção da América

Beijinhos

Vera disse...

Meu amigo... o texto é realmente muito comovente e por ser real... deixo-te um abraço molhado...

Beijo grande